O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Madonas Negras: Nossa Senhora da Esperança de Dijon

Gostei muito dessa comovente Madona Negra. Quem sabe  posso dizer que simpatizamos uma com a outra…

Com seu corpo mais humano que os das imagens comuns e sua face comprida, inteligente, quase parece uma mulher moderna. No entanto, é bem antiga!

Ela veio para a catedral gótica de Dijon no sec. XIII, onde recebeu o nome de  Nossa Senhora da Esperança quando, ao enfrentar um leão no circo, um francês prisioneiro dos turcos evocou seu nome e conseguiu matar a fera. 

O nome foi confirmado no sec XVI depois de um cerco da cidade pelos suiços, reconfirmado novamente quando Dijon foi preservada da epidemia de cólera, e de novo em 1944 quando os nazistas abandonaram a cidade sem causar maiores danos.

Ela tinha um menino Jesus no colo, que desapareceu quando a Igreja foi invadida pelos revolucionarios franceses em 1794. Parece que seu rosto era originalmente branco, mas no sec. XVI foi pintado de preto.

É uma poderosa imagem: repare que tem seios pesados e barriga, uma Mãe mesmo, uma Deusa Virgem forte. 

É invocada quando há epidemias ou secas; pela libertação de prisioneiros, pela Paz.

 texto de Beatriz Del Picchia

2 comentários

  1. Ana disse:

    Linda e interessante história, não a conhecia!

    1. biapicchia disse:

      Que bom que gostou, Ana!

      beijão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *