O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Toda essa dor, toda essa beleza


No outono de 2008, eu estava viajando pelo interior do Canadá.

Certa tarde, paramos o carro na beira de uma floresta dourada  pelas cores das folhas de plátanos, tão maravilhosa que era impossível passar batido.


Desci por uma trilha porque vi, lá embaixo, um brilho de água.  A trilha foi dar num pequeno píer, rodeado pela mata e com o lago muito azul no centro.

Encantada pelo lugar que parecia fora do mundo, de repente vi alguma coisa escrita a faca numa viga, parte da cerca de proteção da beira do píer. Dizia:

– Nós somos eternos. Toda essa dor é uma ilusão.

Bati uma foto e depois fiz a montagem que ilustra este post.

No meio da infinita beleza, a dor e uma resposta para a dor. 
texto e imagem de Beatriz Del Picchia

2 comentários

  1. lenira politano da silveira disse:

    Boa noite, Beatriz…Eu tenho esta foto em casa…num poster que eu comprei…achei tão linda que pus na minha sala…. buscando a origem dela…achei aqui…fiquei impressionada…

  2. lenira silveira disse:

    Encontrei também a letra numa música..a banda chama Tool e a músic "Parábola"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *