O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Por que os gatos são associados às mulheres e às feiticeiras?

Desde sempre gatos são animais ligados ao feminino. Eram consagrados a Isis, cultuados como entidade lunar e acreditava-se que possuem o dom da vidência pois “enxergam no escuro”.

Também são associados à imortalidade e às serpentes mitológicas, já que se enroscam em círculo como elas, e em especial as gatas brancas são tidas como fator de cura.

A junguiana M L von Franz diz que mitos mostram “o gato atuando como mediador entre o bem e o mal e também entre a vida interior e a vida exterior, entre deus e as forças sobrenaturais e o homem. Como ele tem acesso a ambas as esferas e se sente à vontade nas duas, ele tem muita sabedoria profética para oferecer…”.

No ebook “Às vezes princesa, ás vezes não” (Amazon, $ 7,40), a garota do conto “Gaia e a Gata” herda apenas uma gata de sua mãe. No começo fica brava, mas depois percebe que pode se comunicar com ela e que a Gata lhe traz uma inspiração intuitiva e criativa:

As pessoas que ouvem a voz dessa Gata e confiam nela – sejam operadores da Bolsa, médicos, empresários, terapeutas, cartomantes, o que for – levam vantagens porque percebem coisas que estão além da simples razão. Elas dão o passo certo na hora exata, como se uma Gata estivesse levando suas melhores obras para os lugares onde serão apreciadas…”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *