O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Pensamentos e Imagens

Não é demonstração de saúde ser bem ajustado a uma sociedade profundamente doente. 
Jiddu Krishnamurt 

Quem trabalha com psicoterapia (e tem uma visão que a vida das pessoas deve ser tão ampla quanto as suas possibilidades) sabe que muitas vezes o sofrimento do paciente, além de suas questões pessoais, está entranhado a suas dificuldades de se ajustar as demandas e crenças da cultura. 

Muitas vezes essa “parte” que se rebela e não se ajusta é a parte mais saudável dele, apesar de ele não saber disso!
Numa sociedade com uma cultura dominante como a que vivemos, de uma competição desenfreada e sem ética, materialista e consumista, infantilizada e unilateralmente extrovertida, onde o se dar bem é a custa dos outros e não com os outros, onde gentileza, delicadeza e ternura são vistos como fraqueza, quem se ajusta bem é que é BEM doente! 
E o desajuste, apesar de gerar sofrimento e implicar em ter que se tomar consciência, remar contra a maré e trabalhar com ele, é um movimento a favor da saúde e da expansão da alma! 

2 comentários

  1. Anônimo disse:

    Já conhecia essa assertiva. Muito bom lembrar dessa verdade. Ótimo texto!

  2. É isso mesmo, é preciso contestar o ajuste ao que não tem sentido!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *