O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Pensamentos e Imagens

Nós fingimos que podemos amar sem que morram nossas ilusões acerca do amor, fingimos que podemos prosseguir sem que morram nossas expectativas superficiais, fingimos que podemos ir em frente e que nossas emoções preferidas nunca morrerão….
O que morre?As ilusões, as expectativas, a voracidade de querer tudo, de querer que tudo seja só lindo, tudo isso morre. Como o amor sempre provoca uma descida até a natureza da morte, podemos perceber por que é preciso grande poder sobre si mesmo e plenitude de alma para assumir esse compromisso. 
Clarissa Pinkola Estes 

Que diferença dessa visão do amor,  da visão infantilizada, adocicada, ilusória do príncipe encantado e da linda princesinha! 
Clarissa nos mostra que o amor, com A maiúsculo, entre dois adultos, pressupõe coragem para se enxergar e enxergar o outro, ousadia para se permitir vulnerável e abertura de alma para se transformar através do encontro!
É, de fato, uma Jornada e não é para fracos!

4 comentários

  1. Cassia disse:

    Obrigada, minha querida, por sempre (como uma boa amiga faz) me lembrar qual é a minha Bliss. Que venham as histórias, que se cantem as canções e que os ossos retomem a vida!

  2. E VIVA La Loba, de quem todas nós somos filhas!!!

  3. Anônimo disse:

    Cássia, ainda não nos conhecemos,ou pelo menos "conheci" vc. através de Clarissa Barth ,uma grande amiga e grande mulher.
    Mas estou encantada com tudo que já li,que vc. tenha escrito.Parabéns !!!!!

    Ana Beatriz

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *