O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Os orixás e a espiritualidade, por Mãe Solange

Texto de SOLANGE BUONOCORE – MÃE SOLANGE

Esse artigo, que achei muito esclarecedor, foi escrito por quem sabe muito bem do que está falando: a querida Mãe Solange, uma de nossas entrevistadas, em seu blog Oriluz .


Tenho recebido algumas perguntas, sobre a espiritualidade dentro do culto aos Orixás. É do conhecimento de todos que esta é uma seita vinda da África, trazida pelos os escravos. Hoje o Candomblé é tido como uma religião, mas antigamente foi muito perseguido pela polícia, pelos coronéis, pela igreja etc.. Os negros vindos de lugares distintos traziam consigo seus Deuses, e aqui nas senzalas se uniram para cultuarem seus Orixás. Para que não houvesse tanta perseguição, comparavam seus Deuses com os Santos Católicos. Assim Sta Bárbara passou a ser Oyà, dona das Tempestades. S. Jerônimo Xangô, o dono da Justiça. Uma saída muito inteligente dos negros, visto que esta decisão levou a preservação dos Orixás no Brasil.Os Orixás são fragmentos da Natureza, não são espíritos e sim a força da Água, do Vento, do Fogo da Terra, do Ar etc.Todos nós temos características como o lado positivo, o lado negativo de nosso Orixá, diferente dos Santos Católicos, que para mim são espíritos de luz, O Orixá nos influencia tanto positivamente como ao contrário.Para Orixá não existe pecado ….. existe escolhas……que são feitas por nosso Ory. Este é na verdade o nosso maior Orixá, pois é nossa essência, aquilo que somos no mais profundo do nosso Ser.

A espiritualidade no Candomblé esta exatamente em Ory. Os Orixás acompanham nossa existência em todas as nossas vidas, sempre mostram o caminho, mas não podendo interferir em nossas escolhas, pois assim estariam interferindo em nosso Livre Arbítrio. Sendo filhos deles trazemos o que eles têm de bom e ruim, nossas experiências são sempre moldadas para melhorar o lado negativo , por exemplo: Vaidade, Medo, Teimosia, Ciúme, Raiva etc. E manter o lado positivo como : Paciência, Compreensão, Amor, Humildade, não se deixando sucumbir com o que está ao nosso exterior.

Para o africano a cabeça é a parte mais importante do nosso corpo, a quem se dedica muito respeito. Nós temos o Ory interior que não morre e o Ory físico que este sim morre. Uma pessoa próspera, saudável, harmonizada trata-se de um Olori Rere, quando se trata de uma pessoa, de má sorte, deprimida, desafortunada, doente trata-se de um Olori Buruku. Ory vem com um destino para ser cumprido aqui na terra e devido ao esquecimento após o nosso nascimento, muitas vezes Ory sai fora de seu caminho, sendo necessário que os Orixás mostrem o caminho, porém Ory tem que aceitar.Vejo como um privilégio dentro do Candomblé, a possibilidade de ver no Jogo de Búzios em alguns casos, ou com Ifá, o caminho para equilibrar nosso Ory, para que tenhamos uma vida sem transtornos. Esta explanação é para que pessoas menos esclarecidas sobre a cultura Afro, saibam que o Candomblé não é como muitos pensam …..coisa do diabo, que se faz macumba para o próximo. Ao contrário, procuramos a harmonia, equilíbrio entre o homem e o sagrado.

Os Orys se comunicam, se atraem e a aceitação é que faz de cada um deles ser mais evoluído ou não. Os psicólogos trabalham nossa psique, nos livrando de crenças culturais, medos, insegurança etc. Nosso Ory não é nossa psique, ele é uma energia muito mais profunda, é uma divindade, um Orixá ligado diretamente a Olorum (Deus) e aos Orixás. Se fosse ao contrário, todos os tratamentos psicológicos, análises e muitas vezes psiquiátricos, seriam bem sucedidos. Quando os são é porque Ory aceitou. Assim é tudo em nossa vida: nada acontece sem que Ory aceite, tanto de bom como de ruim. Só somos abençoados por nosso Orixá se Ory aceitar, devemos caminhar no meio, sempre em equilíbrio. Nossos pensamentos com nosso Ory. Nossa razão, com nossa emoção. Escolaridade não significa espiritualidade, porém a cultura abre o campo de visão, dando mais oportunidade de escolhas. Estas escolhas podem ser feitas com inteligência, ou com Sabedoria. A razão leva a inteligência, a Sabedoria a Espiritualidade.Para nós do Candomblé, quanto mais nosso Ory for Arere, mais estaremos próximo de nosso Orixá recebendo seu Axé. Tendo Saúde, Prosperidade e Paz.

Espero estar colaborando para a melhora de muitos Orys.

3 comentários

  1. Naelyan disse:

    Maravilhoso!
    Não conhecia nada sobre os orixás nem sobre o candomblé, mas este texto despertou minha curiosidade.
    Com certeza irei atrás de mais informações. Uma centelha acaba de ser acesa! 🙂

  2. Anônimo disse:

    Axe!!!!! Mae Solange!!!!!!! muito agradecida pela maravilhosa e lucida explicacao……

    AXE!!!!!!!

    Heloisa Paternostro

  3. Bom dia, queridas !

    Fico feliz por esclarecer sobre a espiritualidade, poder apresentar
    os Orixás às pessoas,como realmente eles são. Todos nós já os conhecemos
    Do primeiro ao último suspiro de vida……….Esta é a obra de nosso Pai Oxalá!!

    Muito Axé !!!

    Mãe Solange.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *