O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

MULHERES MARCANTES: Marie-Louise von Franz (1915 – 1998)

Marie-Louise von Franz foi uma terapeuta junguiana, pesquisadora, escritora e uma das mais importantes colaboradoras e continuadora do trabalho de Carl Jung.

Marie-Louise Ida Margareta von Franz nasceu em Munique, Alemanha, filha de um coronel do exercito austríaco. Logo após a Primeira Guerra, em 1919, muda com a família para a Suiça. Ela estuda na Universidade de Zurique filologia e linguas clássicas (latim e grego) e também literatura e história antiga. Acaba tendo que financiar parte de seus estudos e o faz dando aulas de latim e grego e trabalhando em textos de contos de fada.

Em 1933, com 18 anos vai com um grupo de pessoas a casa de Jung (que tinha na ocasião 58 anos) em Bollingen. Como disse à sua irmã no mesmo dia, o encontro com Jung foi o mais impressionante e decisivo da sua vida. Decide que vai estudar e entender melhor o que aquele homem, que tanto a impressionou, fala.

Terminado seus estudos na Universidade vai estudar psicologia junguiana e em 1934 começa seu treinamento analítico com Jung. Para pagar esse treinamento começa a traduzir para ele textos em latim e grego, especialmente textos alquímicos. Como muitos desses textos tinham passagens em persa, volta a universidade para estudar árabe. Dessa maneira torna-se uma especialista em textos alquímicos e a principal colaboradora de Jung nesse assunto,  escrevendo inclusive livros com ele sobre o tema. A colaboração entre os dois só terminou em 1961, com a morte de Jung.


Von Franz, Barbara Hannah e Jung

Além da alquimia, Von Franz tornou-se uma especialista em interpretação de contos de fada – sob a ótica da psicologia analítica – tendo escrito inúmeros livros sob o assunto.
Outros tópicos do seu interesse eram a sicronicidade, a relação entre a psique e a matéria e os números. Em um livro publicado em 1968 faz uma relação entre a estrutura matemática do DNA e os idiogramas do I Ching. Manteve, inclusive, uma intensa correspodência com Wolfgang Pauli, vencedor do prêmio nobre de física.

Viveu com a amiga e também analista junguiana Barbara Hannah (foram morar juntas por sugestão de Jung) até a morte dessa em 1986, aos 95 anos.


Escreveu mais de 20 livros e também em 1987 fez uma série de filmes, junto com Fraser Boa, que estudava com ela, intitulados “O caminho dos sonhos”. 

Em 1948 foi uma das co-fundadoras do Instituto C.G.Jung de Zurique, onde fez parte do corpo didático por 50 anos, até sua morte, em 1998. Ela colaborou de maneira fundamental na formação de inúmeros analistas junguianos das mais diversas nacionalidades e com isso e com suas obras tornou-se uma das mais importantes disseminadoras da psicologia junguiana, que também ajudou a construir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *