O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Jung fala sobre a vida como eterna inovação


Ninguém pode fazer história se não quiser arriscar a própria pele, levando até o fim a experiência de sua própria vida, e deixar bem claro que sua vida não é uma continuação do passado, mas um novo começo. Continuar é uma tarefa que até os animais são capazes de fazer, mas começar, inovar é a única prerrogativa do homem que o coloca acima dos animais.
CIVILIZAÇÃO EM TRANSIÇÃO – 10/3 – pág. 141

1 comentário

  1. Ana disse:

    Essas palavras……rsrssrs…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *