O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Jung fala sobre a consciência após a morte


Se há uma existência consciente após a morte, parece-me que ela se situaria na mesma direção que a consciência da humanidade, que possui em cada época um limite superior mas variável. Muitos seres humanos, no momento de sua morte, não só ficaram aquém de suas próprias possibilidades, mas sobretudo muito distantes daquilo que outros homens ainda em vida tornaram conscientes, daí sua reinvidicação de adquirir, na morte, esta parte da consciência que não adquiriram em vida.

MEMÓRIAS, SONHOS, REFLEXÕES – pág. 268

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *