O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Jung fala sobre psicoterapia

jung

Na realidade psicológica (…) encontramos fenômenos que, examinados em sua causalidade, revelam seu caráter histórico. (…) O psicoterapeuta não tem que tomar conhecimento apenas da biografia pessoal do paciente, mas também das condições espirituais do seu meio ambiente próximo e remoto, em que permeiam influências tradicionais e filosóficas que frequentemente desempenham um papel decisivo.

A PRÁTICA DA PSICOTERAPIA – XVI/1 – prefácio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *