O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

A menina do espelho: Heloisa Paternostro

Fiz esses contos com intenção de “traduzir” para a linguagem mitológica alguns aspectos da vida real da mulher entrevistada no nosso livro O feminino e o sagrado: mulheres na jornada do herói.
Então, para esclarecer os que ainda não leram o livro e relembrar a quem leu, antes do conto há um pouco da biografia da pessoa a quem se refere.

A entrevista com Helô foi a primeira que fizemos, ainda sem sabermos direito para onde estávamos indo, mas indo! E tivemos sorte: ela é simpática e extrovertida, e a conversa foi toda entremeada com gostosas risadas, café e canjica.
Formada pela Escola de Arte Dramática da USP, budista da linha tibetana, Helô sempre foi atrás do que mandava seu coração, sem medo de fazer sacrifícios e de desapegar-se do que não é essencial ou verdadeiro, em favor do mistério que está atrás das aparências.
Ela nos disse que, em criança, tinha um amigo invisível que morava em seu espelho, chamado Manoel. Esse conto é dedicado a ele, quer seja um anjo, uma projeção, um guia, ou apenas uma lembrança feliz.

Era uma vez uma menina que tinha um amigo, chamado Manoel, que morava dentro do espelho de seu quarto.
Brincando sozinha, ela brincava para ela e para ele, ao mesmo tempo.
Por exemplo, ele pedia: – Recite uma poesia – e ela recitava. Ele pedia: – Desenhe um cartaz para mim – e ela desenhava. – Enfeite o quarto com um altar – e, sobre uma toalha branca, ela colocava lamparinas, velas e flores, que re-brilhavam nos olhos dela e do amigo.

Como ele pediu muita coisa, ela acabou aprendendo a fazer muita coisa, sempre bem feitas e rapidamente, porque ela podia ver tudo em dobro. Além disso, justamente porque tudo era duplicado pelo espelho, o prazer que tinha em fazê-las também era duplicado.

Um dia, o amigo saiu ligeiramente da frente dela, lá de dentro do espelho. Por detrás dele, ela viu seres magníficos, uma bela deusa e outras entidades exóticas, paisagens de outras terras e de outras mentalidades.
Então ele estendeu a mão e convidou: – Venha!
Ela nem hesitou – aliás, ela não é pessoa de hesitar, mesmo. Entrou – e de repente ela mesma era a bela deusa que pouco instantes atrás tinha visto.
No mundo dos espelhos, ela era a deusa; nesse aqui, ela era a menina.

Bom, a menina aprendeu a ficar entrando e saindo, desse mundo para o de dos espelhos. De tanto fazer isso, começou a desconfiar que os dois mundos era um mesmo mundo. Mas não tinha certeza, até o dia que perguntou isso para o amigo.
Ele sorriu e respondeu:
– Olhe para o espelho de novo.
Ela olhou, e viu a si mesma do lado de lá, ao mesmo tempo em que ela também era o amigo, do lado de cá. Não havia mais separação alguma, nem mesmo entre ela e ele.

Então, ela perguntou para o amigo:
– Mas, afinal, o que é o espelho?



Comentário da Helô sobre seu conto:

Queridas Bia e Cris,

Emocionada e grata por postarem este conto que traduz um pouco da minha jornada…..lindo e terno, ludico e tao real e fiel a tudo que contei a voces na entrevista……muito obrigada por voces terem levado a frente este projeto que continua andando e dando frutos…….Tashi Delek!!!!


PS – o Manoel manda beijosssssssss rsrsrs


5 comentários

  1. Anônimo disse:

    Queridas Bia e Cris,

    Emocionada e grata por postarem este conto que traduz um pouco da minha jornada…..lindo e terno, ludico e tao real e fiel a tudo que contei a voces na entrevista……muito obrigada por voces terem levado a frente este projeto que continua andando e dando frutos…….Tashi Delek!!!!
    Heloisa Paternostro
    PS: O Manuel manda beijossssss rsrsrsrsrsrsrsrsrs

  2. Heloisa Helena disse:

    Esse é mesmo o fim de todas que se aventuram pelo conto do espelho. Maquiagem borrada pelas lágrimas, cartas que nunca serão respondidas, solidão como cardápio principal. Feliz por saber que não estava só naquele momento. Amor eterno!!

  3. Grainne disse:

    Ola meninas ja conhecia o blog e hj retornei para ler este conto maravilhoso

    parabens a vcs pelo talento e iniciativa

    estou seguindo

    http://essenciapurpura.blogspot.com/

  4. Benvindas ao blog, e que sejamos bons espelhos umas para as outras!
    bjs!

  5. Anônimo disse:

    …………mais uma vez obrigada meninas por este conto maravilhoso e que diz tudo de mim……voces souberam captar com muita sensibilidade o universo que esta a minha volta……e tem mais ……..

    o Manuel e admirador do blog!!!!!!!!!kkkkkkkkk

    beijos carinhosos

    Helo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *