O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

A jornada feminina pode ser como uma tapeçaria tecida por múltiplas mãos

Capa-Mulheres na jornada

“Menos focada do que a masculina, a trajetória feminina parece não se desenrolar de forma linear.
Lembra mais aqueles círculos que se formam ao jogarmos uma pedra na água, que vão se ampliando, multiplicando e diluindo até se reintegrar completamente ao meio líquido.
Então, uma boa imagem para a jornada de uma mulher pode ser a da tapeçaria. Ou aquelas antigas colchas de retalhos, nas quais as comadres teciam, costuravam e emendavam coisas diferentes.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *