O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Os vários modos de fazer curas, segundo Monica Jurado

“A gente é um instrumento, um canal. Tenho um nível de preparo que permite a manifestação, no qual eu tenho acesso à qualidade de energia e técnica que isso traz. Mas tem uma parte que não sou eu quem realiza as curas…

Eu tenho um sonho, que é trabalhar com o sagrado sem que as pessoas tenham a percepção de que estou fazendo isso. Por exemplo, se eu tocar um tambor para uma pessoa evangélica, ela vai ficar escandalizada. Mas se ela for a um teatro ou um show, ela vê um espetáculo, e o trabalho está sendo feito.

Nesses termos, eu digo que tenho a esperança de fazer um trabalho de cura fazendo qualquer coisa. Pode até ser num jantar… Nesse meio de campo entra a arte”.

Depoimento de Monica Jurado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *