O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Uma jornada de sonhos

“Nesse período de depressão, eu deitava e falava: “Meu Deus, eu estou no seu colo, me embala para eu dormir”. E passava a noite no colo de Deus. Eu dormia que era uma beleza, mas tinha sonhos, sonhos, sonhos…

Comecei a levantar e escrever no meio da noite. Deixava um papel ao lado e escrevia sem acender a luz. No dia seguinte, passava a limpo. E, com isso, eu fiz uma jornada de sonhos.

Decidi que, realmente, o maior desafio da minha vida era descobrir quem era eu. Era a minha meta: descobrir o que eu vim fazer neste mundo”.

Depoimento de Neiva Bohnenberger

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *