O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Isis, deusa egípcia precursoras das Madonas Negras

As imagens de Isis com seu filho Hórus no colo foi importante base das imagens das Madonas cristãs luminosas e também das Madonas Negras.

Isis foi uma mãe cuidadosa e por muito tempo teve que proteger Hórus de Set, que assassinou seu amado Osíris. Igualmente, Maria e José protegeram Jesus do assassino Herodes, e nós mesmas tentamos proteger nossos filhos das maldades do mundo… as vezes demais da conta e por tempo demais.

Quando cresceu, Hórus conseguiu vencer Set e quis matá-lo, mas Isis não permitiu que ele fizesse isso. Furioso, Hórus arrancou a coroa de deusa da mãe e brigou com ela. Daí já podemos reconhecer algum comportamento de adolescentes revoltados com a mamãe, não é? Assim, o mito conta nossa vida e nossa vida reflete o mito…

Mas Isis jamais perde a majestade; é a maior deusa do Egito e senhora dos Grandes Mistérios. Veja a linda descrição dela:

Filha da mãe Céu (Nut) e do pai Terra (Geb), Isis é uma deusa de pele escura considerada a origem ou inspiradora das Madonas Negras.

Ela tem um espelho em forma de Lua na testa, no lugar do terceiro olho. Isso significa que ela tem uma visão especial, por isso conseguiu encontrar os pedaços de Osíris que havia sido despedaçado por Set. E, através dos sonhos, Isis devolve o reflexo da própria pessoa para ela mesma.

Veste-se de negro e vermelho, cores da terra fértil do Egito e do deserto.

Os cabelos de Isis são cacheados e soltos, e na cabeça tem um enfeite de cornos de vaca, animal sagrado ligado ao feminino desde sempre, com o disco solar inscrito entre eles.

Isis usa um xale negro com estrelas amarrado com um nó, como símbolo de sua origem celeste. Seu amuleto e símbolo de proteção era esse nó (Tyetou Tet).

Usa guirlandas de flores e frutos pois é ligada à vegetação. Seu amado Osíris é um deus agrário, precursor de Cristo; sua morte é um sacrifício e sua ressurreição era associada ao retorno dos grãos plantados e à cheia do Nilo todos os anos. As aguas que inundam as terras tornando-as férteis são consideradas as lagrimas de Isis pela morte de Osiris; assim ela é também a deusa da fertilidade.

Isis também é a deusa da medicina, da cura, dos mortos, da reencarnação, dos Mistérios maiores e das Iniciações (que são morte-renascimento) pois viajou ao lugar dos mortos e fez Osíris renascer e curar-se.

Podia se transformar num falcão com asas que tinham o poder de ressuscitar mortos, e de insuflar vida nos homens apenas com o bater de suas asas divinas.

E é a deusa protetora da infância, representada dando de mamar a Hórus. Mais tarde, no cristianismo, sua imagem foi usada quase sem modificação para simbolizar Nossa Senhora com o Menino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *