O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

James Hillman fala sobre a velhice

Continuando os post sobre o envelhecimento visto sob uma outra ótica que não essa ideia, para mim um tanto quanto maluca, de que o importante é buscar estar sempre jovem, venho hoje falar de um livro fundamental sobre o assunto: A FORÇA DO CARÁTER E A POÉTICA DE UMA VIDA LONGA, de James Hillman. Nesse livro ele desenvolve, de uma forma a meu ver brilhante, a visão de Jung de que a etapa da velhice tem uma razão própria e psicológica para acontecer: ela é necessária para que o caráter se complete.

Vejam alguns trechos desse livro maravilhoso.
A velhice não é acidental. É algo necessário à condição humana, pretendida pela alma.

Muito mais importante é olhar para a velhice como um estado de ser, e para o “velho” como um fenômeno arquetípico, com seus próprios mitos e significados.

Envelhecer destextualiza a biologia exatamente quando estamos mais escravizados por ela. (…) a perspectiva psicológica vem em primeiro lugar, o território básico do ser moveu-se para a alma.

Os últimos anos são preciosos para se fazer uma revisão da vida e para reparar erros, para especulações cósmicas e para transformar lembranças em histórias, para usufruir sensorialmente as imagens do mundo e para ligar-se a espíritos e ancestrais – valores que nossa cultura deixou fenecer.

1 comentário

  1. Ana disse:

    Lindooooooooooo, James Hillman ❤❤❤❤

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *