O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Entre fadas e bruxas, não há tanta diferença assim…

Bruxas fazem mais sucesso do que fadas entre o pessoal que curte o gênero. Parece que as bruxas são fortes e as fadas são mais bobinhas, ou tipo madrinhas-velhinhas ou infantis como naqueles velhos filminhos da Disney, certo?

Errado. Na origem, fadas eram deusas poderosas que foram jogadas na clandestinidade e tiveram seu culto proibido pela Igreja. Por isso era mais fácil o povo as fazerem ficar parecidas com as inofensivas “fadinhas” que conhecemos.

Assim, elas se disfarçaram ou foram disfarçadas, mas nem por isso perderam o significado e efeito psicológico em seres humanos, sua potência mitológica. Em outras palavras, nem por isso perderam a magia!

Por exemplo, na Romênia, país com rico folclore de magia, as fadas têm origem na grande deusa Diana. Como conta Mircea Eliade no livro Ocultismo, bruxaria e correntes culturais, elas nem são tão boazinhas assim:

O próprio nome dessa deusa (Diana) tomou-se, em romeno, zfnadziana –  com o significado de “fada“. Há, além disso, outra palavra da mesma raiz, zfnatec, com o significado de “aquele(a) que é estouvado, desmiolado ou louco”, ou seja, “tomado” ou possuído por Diana ou pelas fadas. É indubitável a antigüidade dos rituais e crenças relacionados com a Diana romena.”

“Quanto às zine, as fadas que demonstram em seu próprio nome a descendência de Diana caracterizam-se por ter uma personalidade bastante ambivalente. Elas podem ser cruéis e, por esse motivo, é mais seguro não pronunciar o seu nome. Costuma-se referir a elas como “As Sagradas”, “As Munificentes”, “As Rosalia” ou simplesmente, “Elas” (iele).

As fadas são imortais, mas têm a aparência de lindas jovens, travessas e fascinantes. Vestem-se de branco, com o seio nu, e são invisíveis durante o dia. Dotadas de asas, voam pelos ares, especialmente durante a noite. Gostam de cantar e dançar e o local onde dançam parece queimado pelo fogo.

Elas causam doenças nas pessoas que as vêem dançar ou que não respeitam certar interdições. Entre as doenças mais comuns causadas pelas fadas estão as afecções psicomentais, o reumatismo, a hemiplegia, a epilepsia, a cólera e a praga.”

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *