O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

O Natal e a Criança Divina

A noite de Natal se aproxima e cada vez mais vemos essa festa, que é religiosa, perder todas suas características. Tornou-se uma festa para o consumo, comilanças, correria, stress, reuniões com pessoas muitas vezes indesejadas, imposição de uma alegria muitas vezes bem fake! Não precisa ser assim, não mesmo!

A noite celebra o nascimento de uma Criança Divina. Se não somos religiosos, se não somos cristãos podemos pensar na data como símbolo psíquico dessa Criança e no que ela pode representar para cada um de nós. Para isso trago dois textos do Jung falando da Criança como arquétipo.

Em todo adulto espreita uma criança – uma criança eterna, algo que está sempre vindo a ser, que nunca está completo e que solicita cuidado, atenção e educação incessantes. Essa é a parte da personalidade humana que quer desenvolver-se e tornar-se completa. (Jung, O Desenvolvimento da Personalidade, p. 175)

Um aspecto fundamental do motivo da criança é o seu caráter de futuro. A criança é o futuro em potencial. Por isso a ocorrência do motivo da criança na psicologia do indivíduo significa em regra geral uma antecipação de desenvolvimentos futuros (…) A vida é um fluxo, um fluir para o futuro e não um dique que estanca e faz refluir. Não admira, portanto que tantas vezes os salvadores míticos são crianças divinas. Isto corresponde exatamente às experiências da psicologia do indivíduo, as quais mostram que a ‘criança’ prepara uma futura transformação da personalidade. No processo de individuação antecipa uma figura proveniente da síntese dos elementos conscientes e inconscientes da personalidade. É, portanto, um símbolo de unificação dos opostos, um mediador, ou um portador da salvação, um propiciador da completude”. (Jung, Os Arquétipos e o Inconsciente Coletivo, p. 165)

Se quiser, pense seu Natal como uma noite para celebrar, alimentar e agradecer essa Criança Divina dentro de você! Abaixo um pequeno vídeo com imagens de Crianças Divinas para te inspirar. Feliz Natal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *