O Feminino e o Sagrado um jeito de olhar o mundo

Festa de Nossa Senhora de Guadalupe essa sexta


Doze de dezembro é dia de Nossa Senhora de Guadalupe. Pelos relatos, em 8 de dezembro de 1531, cercada de beleza ela apareceu a um índio mexicano, Juan Diego, dizendo:
– Juanito, o mais humilde dos meus filhos, onde estás indo?“… “Eu desejo que um templo seja construído aqui, rapidamente; então, Eu poderei mostrar todo o meu amor, compaixão, socorro e proteção, porque Eu sou vossa piedosa Mãe e de todos os habitantes desta terra e de todos os outros que me amam, invocam e confiam em mim.”
Ele levou o pedido ao Bispo, que não acreditou e pediu provas. Então, a Madona disse a Juan que colhesse flores no alto de uma colina próxima e as levasse ao Bispo. Apesar de ser inverno, lá havia muitas flores, que Juan colocou em seu manto artesanal, feito de fibra de cacto, e o levou ao Bispo. 
Ao abrir o manto, este estava estampado com a imagem da Madona, que está até hoje no seu templo de Tepeyacac. O que já é um fato espantoso, pois o tecido rustico deteriora-se em poucos anos; já se passaram mais de 500 e o manto segue intacto. Também seus olhos tem um efeito especial, que entre outras coisas parecem mostrar as figuras principais de sua aparição, como relata o vídeo abaixo.
Essa Madona, tão querida, tem símbolos importantes em toda cultura ancestral, não apenas asteca mas também arquetípica: as estrelas do manto que mostram o céu na noite de sua aparição (outro fato insólito), a Lua nos pés, a chave do Reino nas mãos.

Post de Bia Del Picchia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *